Fique a par da atualidade

As escolas, os autarcas e o Governo vivem um clima de desconfiança mútua no que à descentralização diz respeito, alardeando questões díspares: uns referem a perda de autonomia; outros reivindicam o envelope financeiro; a tutela empandeira áreas de competências que lhes alavancam maiores constrangimentos.


As direções executivas têm motivos redobrados para estarem de pé atrás, temendo o novo pacto entre os dois maiores partidos políticos, que outrora resultou em desaire aquando da constituição das agregações de escolas, vulgo mega-agrupamentos. Foi, claramente, um dos maiores desatinos cometidos na educação, fruto de visão míope, castrando projetos educativos e sonhos de milhares de professores, à laia de gentrificação parola.

Regra geral, a existir consensos (facto raríssimo entre "as comadres"!), mesmo que implícitos, configuram asneira da grossa, dolosa e com consequências nefastas.

Que dizer:

1. De uma descentralização atabalhoada, à la carte, que não implique a extinção de uma qualquer repartição em Lisboa? No mínimo estranho!

2. Do feudo do Governo em que se tornará a Parque Escolar, espécie de troféu do anafado centralismo? No mínimo suspeito!

3. Dos inúmeros passageiros dos vários distritos que, à segunda-feira, partem nos expressos respetivos, carregados de papelada para despachar em Lisboa? No mínimo constrangedor!

4. Dos representantes da Educação (professores, diretores, técnicos) que desmereceram franca participação na discussão desta importante alteração estrutural que, à-toa, querem impor? No mínimo imprudente.

Por estas e por outras, as escolas continuam céticas face a incoerências perpetradas, reféns de uma tirania nada esclarecedora. São dignas de melhor sorte!

*Presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas

 

NOTÍCIAS

Ponto nos ii - Lei da Identidade de Género nas Escolas

04 Nov. 2019 Notícias

"As escolas não são campos de batalha", garante associação de diretores

26 Out. 2019 Notícias

Filinto Lima: “Nunca fui na cantiga das escolas do futuro. Prefiro uma mudança de mentalidade”

22 Out. 2019 Notícias

De que serve défice Zero com escolas a fechar?

21 Out. 2019 Notícias